Abrir uma loja na rua ou em um shopping? - Aliansce Sonae
fechar busca

Artigos

Abrir uma loja na rua ou em um shopping?

corredor de lojas do Boulevard Shopping Belo Horizonte

Quais fatores o lojista deve levar em consideração para escolher seu próximo ponto comercial

Lojistas que planejam abrir ou expandir uma marca costumam ter dúvidas sobre o que é mais vantajoso: abrir uma loja no comércio de rua ou em um shopping?

Uma avaliação precipitada, baseada apenas no custo de locação, pode levar o empreendedor a acreditar que o investimento em uma loja de rua seja mais vantajoso. Sem orientação ou planejamento adequado, é comum que ele escolha o ponto comercial pelos motivos errados, como a proximidade de casa ou somente o preço do imóvel.

Porém, se o fluxo de pessoas for pequeno e o faturamento de vendas for abaixo do esperado, a locação de um imóvel na rua, que parecia um grande negócio num primeiro momento, acaba se revelando algo não tão vantajoso. E aí, o empresário se dá conta de que “caro” é o que não vende.

Além disso, uma loja de rua pode ainda implicar em custos nem sempre previstos no plano de negócios, como o investimento constante em divulgação para atrair clientes, ou ainda a necessidade de contratação de segurança privada pelo risco de assalto e perda ou deterioração de bens. Não são raros os casos de clientes que nos procuram depois de terem sofrido prejuízos pela falta de segurança em lojas de rua.

Fatores que fogem ao controle do lojista também podem causar uma experiência ruim para o cliente, como a falta de estacionamento próximo e a dificuldade de se encontrar vagas em grandes centros urbanos, a possível presença de comércio ambulante na porta da loja ou ainda obras públicas repentinas, que prejudiquem o fluxo de carros.

Vantagens de abrir uma loja em um shopping

Quando opta por abrir sua loja em um shopping, o empreendedor conta com benefícios que diluem custos e riscos, e permitem que ele possa se concentrar no que é mais importante: vender e encantar seus clientes.

Segurança 24 horas, limpeza, estacionamento com centenas ou até milhares de vagas, estrutura adequada de carga e descarga, além do investimento contínuo em marketing. Tudo isso só pode ser encontrado em um shopping center.

A localização privilegiada, normalmente próxima de vias expressas e modais de transporte público, juntamente ao período de funcionamento também são fatores importantes. Os horários mais dilatados que o shopping oferece permitem que o lojista atenda um público maior e até de municípios vizinhos, uma vez que lojas de rua não funcionam à noite, nem aos domingos e, geralmente, ficam restritas aos moradores ou frequentadores do bairro.

O ambiente climatizado e protegido é um conforto a mais. Independente das condições climáticas, a ida às compras acontece normalmente, com toda a estrutura e conforto que o mall oferece, diferente das lojas de rua.

Além disso, a estrutura de lazer, alimentação e as iniciativas de entretenimento oferecidas pelo shopping levam a um maior tempo de permanência dos clientes e, consequentemente, o aumento do consumo.

Mas, e a concorrência? Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a concorrência presente em um shopping é um fator que auxilia o empreendedor. Em uma loja de rua, o lojista estabelece seu ponto comercial, mas não sabe o que haverá ao seu lado ou na vizinhança. Já no shopping, há todo um planejamento do mix de lojas para garantir a presença de marcas de diversos segmentos que se apoiam, ampliam o fluxo de pessoas e tornam essa concorrência muito positiva, pois o cliente quer ter opções de escolha.

Uma administração profissional, o cuidado com a imagem do shopping e a curadoria adequada do varejo proporcionam ao lojista segurança na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o nosso portfólio e nossas possibilidades de locação, acesse as nossas páginas de lojas e mall, e entre em contato com a nossa área comercial.

Todos os artigos